Comprar Ingressos

TEATRO

O Invisí­vel

24 a 26.10.08

Um homem, dizendo-se invisível, busca a ajuda de um jovem que ele afirma ser o único que pode enxergá-lo. A partir dessa idéia, o autor desenvolve uma peça cuja maior característica é a densidade poética de sua linguagem.

No enredo de O Invisível, um homem (Helio Cicero), que se encontra no parque de uma metrópole, entusiasma-se ao ser visto por um jovem (Duda Mattos), afirmando que estava invisível há muito tempo. Reservado, aos poucos o homem revela a trágica história de seu desaparecimento aos olhos de todos e, mais doloroso, aos olhos de seu único filho. Agarrando-se a essa oportunidade de contato, o homem pede ao jovem que procure por seu filho. O desenrolar da trama tece uma reflexão sobre a indiferença com que as pessoas se tratam e sobre o beco sem saída para o qual a sociedade contemporânea tem se dirigido, mergulhada no individualismo. O tom da peça é poético, na medida exata para expor a visão do autor Samir Yazbek sobre as relações humanas. O ator Helio Cicero aparece na escuridão do palco na maior parte do tempo. Ele dá corpo e voz a esse homem que garante não ser visto por ninguém. O jovem é, portanto, sua única esperança para contatar o filho. Dirigidos por Maucir Campanholi, os personagens conduzem um tenso e inusitado diálogo, cujo contraste é cheio de significado e muito bem administrado pelos atores, proporcionando à encenação uma qualidade metafísica e transcendental, que dá vigor e beleza à peça. O desfecho abrupto e sem respostas deixa com a platéia o difícil exercício de reflexão.

Texto: Samir Yazbek

Direção: Maucir Campanholi

Elenco: Helio Cicero e Duda Mattos

Assistência de direção: Tania Kesselman

Cenografia e figurino: Chris Aizner

Concepção de iluminação: Celso Marques

Sonoplastia: Sérgio Rezende

Companhia Teatral Arnesto nos Convidou

Ingressos: R$ 20,00

Duração: 50 min

Ind. Idade: 10 anos

Gênero: Drama

MÚSICA

Maurício Pereira: Clipes, Grampos e Tônicos 04, 11, 18 e 25.11.19: segundas às 20h

Maurício Pereira: Clipes, Grampos e Tônicos

MÚSICA

Victoria dos Santos: Tambor, Coxia e Carnaval 19.11.19: terça-feira, às 20h

Victoria dos Santos: Tambor, Coxia e Carnaval

PERFORMANCE

Thaís de Almeida Prado: Expurgo. da Violência. dos corpos que colidem. da asfixia. do medo de uma metrópole 07, 08, 14, 21, 22, 28 e 29.11.19: quintas e sextas, às 20h

Thaís de Almeida Prado: Expurgo. da Violência. dos corpos que colidem. da asfixia. do medo de uma metrópole

MÚSICA

Tatá Aeroplano: Um Brinde à mãe da Lua 26.11.19: terça-feira às 20h

Tatá Aeroplano: Um Brinde à mãe da Lua