Comprar Ingressos

TEATRO

tanto

07.11.a.06.12.09

Depois de uma temporada de sucesso no Teatro Augusta, em junho deste ano, o espetáculo Tanto, de João Fábio Cabral, reestreia dia 7 de novembro, no Teatro do Centro da Terra, às 21 horas. Discussões sobre amor, saudade e amizade entre homens é o tema desta montagem que tem o próprio autor à frente da direção.

Um escritor recém separado (Gustavo Haddad), um enfermeiro que trata suas fraquezas por meio da bebida e pela adoração à Elis Regina (Guilherme Gonzalez) e um jovem cheio de sonhos, recém chegado à cidade (Fábio Rhoden) entram em cena para construir a narrativa de Tanto e levantar as questões abordadas por João Fábio Cabral.

A história se passa em uma época, próxima ao final do ano, quando três homens verbalizam e vivenciam suas inquietudes e angústias, por meio de histórias que se cruzam, e criam entre eles um princípio unificador: o amor. São três homens, três vidas e uma só história. Em foco está a reflexão sobre o verdadeiro valor da amizade, sobre o medo de se entregar ao amor e também sobre a saudade, como sinônimo de melancolia.

A peça mostra o quanto pode ser dilacerado o íntimo de alguém, que se percebe cheio de saudade, amor e desejo, quando vai chegando o fim do ano. O drama das personagens está inserido no contexto deste período, no qual é comum que muitas pessoas coloquem em xeque suas vidas e seus valores.

Um livro de Caio Fernando Abreu – como presente – serve como fio condutor para o despertar de uma paixão. As diferenças na personalidade de cada um afloram, fazendo crer que a amizade pode ter o valor de um amor incondicional.

O autor mergulha profundamente na alma humana e mostra como os homens podem ser carentes e vulneráveis, diante da solidão. Este é o primeiro texto de João Fábio Cabral voltado para discutir o amor e a amizade entre homens. Em 2008, entrou em cena a sua peça Flores Brancas, que mostrava com bom humor e delicadeza a paixão entre duas mulheres.

Ficha técnica

Texto e direção: João Fábio Cabral

Elenco: Fábio Rhoden, Guilherme Gonzalez e Gustavo Haddad

Assistente de direção: Fabiana Carlucci

Cenografia e direção de movimentos: Rogério Harmitt

Iluminação e vídeo: Gustavo Haddad

Figurino: André Lama

Projeto gráfico: Marcelo Meniquelli

Fotografia: Fábio Medeiros

Trilha sonora original: Thiago de Almeida Moraes

Sonoplastia e produção musical: Fernanda Galetti

Produção: Guilherme Gonzalez

Produtor associado: Kelly Naomi

João Fábio Cabral – autor e diretor

Considerado um dos principais nomes da nova dramaturgia brasileira. Entre seus outros espetáculos, destaque para: Flores Brancas (2008), Bem de Longe um Bolero (2008), Rosa de Vidro (2007), Distante (2007), Delicadeza (2007), Um Refrão Para Desconhecidos e Íntimos (ambas de 2006), Um Inesquecível Presente de Quinze Andares (2005), Em Nome das Coisas Boas (2003 e 2004), Sobre a Neve em Frente à Torre Eiffel (2008) e Aguardo Notícias da Polônia (inédita).

MÚSICA

Beto Villares: amostras emocionais 03, 10, 17.02 e 02.03.20: segundas às 20h

Beto Villares: amostras emocionais

MÚSICA

Zé Antonio e Fábio Golfetti: 04.02.20: terça às 20h

Zé Antonio e Fábio Golfetti:

CINEMA

Julia Zakia em curtas 05.02.20: quarta às 20h

Julia Zakia em curtas

MÚSICA

Joana Queiroz + 6: Emaranhados 11.02.20: terça às 20h

Joana Queiroz + 6: Emaranhados

CINEMA

Leandro Goddinho em curtas 12.02.20: quarta às 20h

Leandro Goddinho em curtas

DANÇA

Beth Bastos e Núcleo Pausa: Performance-observatório 13 e 14.02.20: quinta e sexta-feira às 20h

Beth Bastos e Núcleo Pausa: Performance-observatório

CINEMA

André Bomfim em curtas 19.02.20: quarta às 20h

André Bomfim em curtas